<$BlogRSDURL$>

quinta-feira, dezembro 15, 2005

Mudam as regras da Timemania 

Por Gilse Guedes e João Domingos – O Estado de S. Paulo

Porcentual para times baixa para 22%, mas cartolas festejam rejeição a clube-empresa

A Câmara dos Deputados aprovou alteração ao projeto de lei que cria a Timemania que baixa de 25% para 22% o porcentual do dinheiro arrecadado destinado aos times de futebol. Isso porque foi aprovado um dos três destaques em votação, que vai repassar 3% do dinheiro para as Santas Casas do País. Agora, falta o Senado analisar o projeto da Timemania, um jogo de prognósticos idealizado pelo Ministério dos Esportes para ajudar os clubes. Ao contrário do que se poderia imaginar, os representantes dos clubes não chegaram a lamentar muito a queda da porcentagem destinada a eles. A maior preocupação era com o destaque que vinculava o aumento do prazo de pagamento das dívidas fiscais dos clubes à transformação em clube-empresa, que acabou rejeitado.

Na opinião do presidente do sindicato dos clubes, Mustafá Contursi, isso era uma forma de chantagem de pouco efeito prático no que diz respeito a evitar irregularidades. "Transformar time de futebol em empresa não garante transparência na administração, ou não teríamos tantos escândalos envolvendo bancos e empresas como temos visto ultimamente.”

O projeto da Timemania vai para o Senado. Mustafá diz que não sabe se ele terá mais dificuldades na aprovação do que no Congresso. De acordo com o projeto de lei, terão direito a receber parte do dinheiro da Timemania as equipes que cederem os direitos
de uso de seu nome, marca, emblema, hino ou de seus símbolos para a loteria.Do total arrecadado, 46% serão destinados ao prêmio do ganhador; 23%, aos times; 20%, para custeio e manutenção do serviço; 3%, ao Ministério do Esporte; 3%, ao Fundo Penitenciário Nacional (Fupen); 3% às Santas Casas; 2% aos Comitês Olímpico e
Paraolímpico e 1%, à Seguridade Social.

As equipes que devem à União poderão parcelar seus débitos vencidos até 30 de setembro deste ano junto à Previdência, ao INSS, à Receita Federal, à Procuradoria da Fazenda Nacional e ao FGTS, caso decidam participar da Timemania. A garantia será a renda da loteria.O parcelamento será feito em 180 prestações mensais caso o time seja empresa ou de 120 meses nos demais casos.

Após ser aprovado pelo Senado e sancionado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva,
a Caixa Econômica Federal vai definir como será o jogo, como as pessoas poderão
fazer suas apostas.


Quadro Resumo - clique sobre a imagem para ampliá-la

2 Cornetadas

terça-feira, dezembro 13, 2005

Rápidas & Rasteiras 

Diego Corneta

GRUPO A: Alemanha, Costa Rica, Polônia, Equador
A seleção anfitriã parece que vai ter vida fácil. Deverá se classificar. Porém, o jogo contra a Polônia é complicadíssimo. Poloneses odeiam alemães. Odeiam mesmo, estive lá e sei como é. A rixa entre Brasil e Argentina nem chega perto da rixa deles. Anos atrás, precisamente no dia 1º de setembro de 1939, começava a Segunda Guerra Mundial. A Alemanha de Hitler invadiu a Polônia, arrasou o país, estuprou mulheres, matou crianças e escravizou os judeus poloneses em campos de concentração. É muito recente ainda, e os poloneses não esqueceram. O jogo será uma briga de faca. Perigosíssimo.

GRUPO B: Inglaterra, Paraguai, Trinidad & Tobago, Suécia
Grupo complicado, não arrisco prognóstico. A Inglaterra tem uma boa equipe e o peso da camisa e da tradição. Paraguai é sempre pedreira. Suécia sempre vai bem, pelo menos até as oitavas eles chegam. Trinidad & Tobago é uma incógnita, mas como todo país que tem a população negra, certamente deve possuir jogadores jovens, fortes rápidos e habilidosos, como nas seleções africanas.

GRUPO C: Argentina, Costa do Marfim, Sérvia e Montenegro, Holanda
Também não arrisco palpite. Todos os times têm chances reais de classificação. Todos mesmo. Costa do Marfim é a mais nova sensação africana, ocupa o posto que um dia já foi de Camarões, Nigéria e Senegal. Sérvia e Montenegro faz parte da ex-Iugoslávia, que era chamada de 'Brasil da Europa". Eles têm jogadores habilidosos e frios. Argentina e Holanda... bom, são Argentina e Holanda, não preciso falar mais nada.

GRUPO D: México, Irã, Angola, Portugal
Tecnicamente acho que esse é o grupo mais fraco. México é aquela correria com cruzamentos para o centroavante alto. Portugal tem Felipão, Deco, Cristiano Ronaldo e mais alguns bons jogadores. Os dois devem se classificar. Porém, cuidado com a Angola. Não sei nada sobre o Irã, mas sei que eles serão coadjuvantes.

GRUPO E: Itália, Gana, Estados Unidos, República Tcheca
Grupo perigoso. Itália têm camisa, mas sempre pratica aquele futebolzinho retranqueiro, burocrático e previsível. Se não ficarem espertos, vão rodar. República Tcheca deve se classificar, o time da última Eurocopa era bom; pelo que tenho lido, está melhor agora. Gana é perigosíssima, vai muito bem em seleções de base e tem vários jogadores atuando na Europa. Os EUA são esforçados e só; previsíveis e sem criatividade, mais ou menos como se fossem treinados pelo Tite.

GRUPO F: Brasil, Croácia, Austrália, Japão
O Brasil vai se classificar com certeza absoluta. Bom, espero. A segunda vaga será uma briga de foice entre os três demais. Pelo empenho e pela organização, torço pelo Japão.

GRUPO G: França, Suíça, Coréia do Sul, Togo
França não fez uma boa campanha nas eliminatórias, classificou-se nas rodadas finais. Suíça não fede e não cheira. Coréia do Sul é correria, mas agora eles têm mais experiência, alguns dos seus titulares atuam na Europa. De Togo eu não sei nada, mas vale o mesmo raciocínio para Trinidad & Tobago; devem ter jogadores fortes, rápidos e habilidosos. Grupo de difícil prognóstico, de novo.

GRUPO H: Espanha, Ucrânia, Tunísia, Arábia Saudita
Espanha luta, luta, luta e não ganha nada. Gabam-se de ter uma Eurocopa em 1964 e uma medalha de ouro em Barcelona/92. O time deles é limitado e previsível; para se ter uma idéia, o "craque" do time é o combalido Raúl, e o lateral direito é o Michel Salgado. Ucrânia está cotada para ser a sensação da Copa; foi a melhor seleção nas eliminatórias européias. O time deles não é só o Shevchenko. Tunísia e Arábia Saudita correm por fora. Aliás, correm bem por fora.

Pronto, começou! Mais cedo do que eu imaginava
Reproduzo abaixo uma nota publicada na Folha de hoje. A Timemania mal foi aprovada e os dirigentes já começaram a mexer seus pauzinhos. O sinal amarelo está aceso.

"Nesta semana, cartolas farão nova excursão a Brasília para manter no Senado o lobby por melhores condições na Timemania, já aprovada na Câmara. Márcio Braga, do Flamengo, quer aumentar o prazo para quitar dívidas, de 120 e 180 meses."

A matemática é simples. Com mais prazo os times receberiam mais dinheiro da Timemania. A partir disso, todas as especulações são válidas.

0 Cornetadas

sexta-feira, dezembro 09, 2005

Timemania aprovada 

Diego Corneta

Amigos, os seis ou sete leitores que lêem o Corneta Esportiva sabem que eu estou acompanhando com afinco os trâmites da Timemania. Para quem não sabe do que se trata, clique aqui e leia o texto "Enquanto isso nos bastidores...". Basicamente é uma loteria para ajudar os times a pagarem suas dívidas – Previdência, INSS, Receita Federal, Procuradoria da Fazenda e FGTS.

Pergunta necessária: Por que diabos o governo deveria montar uma loteria para ajudar os clubes saldarem duas dívidas? Resposta também necessária: Se o governo não fizesse isso, simplesmente os clubes não iriam pagar. Simples assim. A dívida iria rolar, demorados processos judiciais iriam rolar, mas os clubes não iriam pagar nunca. Eles não têm dinheiro para isso. Para vocês terem uma idéia do tamanho do rombo, os três maiores devedores são Botafogo (devendo R$ 110 milhões), Flamengo (devendo menos, “apenas” R$ 108 milhões) e Fluminense (com uma dívida “pequena”, só R$ 70 milhões). A dívida total, de todos os times das séries A, B e C atinge cifras astronômicas.

Como já leram no título, a Timemania foi aprovada. A maioria dos deputados votou a favor da sua criação e instituição. Mais uma vez os jornais impressos e televisivos negligenciaram o importantíssimo fato. Os idiotas da objetividade preferem dar destaque para notícias batidas e óbvias.

Li as pequenas matérias do Estadão e Folha sobre o assunto. Em nenhuma das matérias há a informação mais importante para essa história toda. Aproveitando um trecho de um texto anterior repito:

A Timemania é uma medida engenhosa, porém há um risco. A lei não prevê punições legais para presidentes e diretores do clube que, eventualmente, se apoderarem do dinheiro de uma forma inapropriada. Ou, trocando em miúdos, se os caras roubarem, não acontece nada com eles, somente com os clubes. Sabemos da desastrosa experiência que temos envolvendo cartolas, diretores e dinheiro. A possibilidade de corruptos pegarem a grana é real. E, mais uma vez, parece que a impunidade vai se perpetuar

Se tudo der certo, a Timemania pode ajudar muito o futebol brasileiro e o governo. O futebol pois se os clubes pagarem suas dívidas, teoricamente vai ter mais dinheiro para investir. E o governo pois vai reaver um dinheiro de impostos que não seria pago nunca. Mas, pelos motivos do parágrafo anterior, o risco de dar merda é grande. Porém, é necessário pagar para ver. Esperemos.

Resultado do Boleta, o Bolão do Corneta
1º lugar - Rafael Bol, com 68 pts
2º lugar – Pedrão, com 64 pts
3º lugar - Anselmo e Diego, com 24 pts (24? Sem piadas óbvias, por favor!)

Outros
Gustavo, com 22 pts
Luiz Felipe Nunes, com 22 pts
Marcos, com 10 pts

Parabéns Bol! Você é o Campeão do Boleta! Entraremos em contato por e-mail.
Enquanto isso, segura aí seu troféu...

Troféu Corneta 2005 vai para Bol

E tem mais
Boleta do II Campeonato Mundial de Clubes da FIFA, clique aqui.

0 Cornetadas

O Boleta - O Bolão do Corneta, está de volta. 

da Redação

Amigos Corneteiros, o Boleta está de volta!

O Campeonato em jogo agora é o II Mundial de Clubes da FIFA. Acessem o site do Boleta para darem os seus palpites.

Mas fiquem espertos! O prazo é 10 de Dezembro, um dia antes do início da competição!!

Boa sorte!

0 Cornetadas

segunda-feira, dezembro 05, 2005

Conto 

por Anselmo Trompete

Às vezes não adianta tentar explicar. Temos que mostrar a situação por comparação para, enfim, tentarmos ser mais claros.

Peguei essa história em uma comunidade no Orkut e gostaria de mostrá-la pra vocês. Boa leitura.

A Historinha de Fernanda Chorona

Em uma sala de aula os alunos estavam fazendo um prova de matemática. Todos entregaram a prova e foram para casa. O professor guardou as provas em sua pasta e guardou-as no armário. Espera ai! Nem todos os alunos foram embora, um resolveu ficar: Edilsinho Junior, vulgo Dilsinho. Dilsinho fora muito mal na prova e se tirasse uma nota “vermelha” repetia o ano. Malandro, Dilsinho deu um “jeitinho brasileiro” para se dar bem: adulterou todas as notas da prova.

Para fazer tudo com perfeição, Dilsinho tentou copiar a letra do professor, para que ele não notasse nada, porém cometeu um erro: contou o seu plano para seu amigo Joãozinho.
Joãozinho não gostou da nova nota que Dilsinho deu a ele e resolveu denunciar o malandrinho.

Resultado: O professor Zveter teve que refazer a prova novamente, pois, não sabia qual eram as notas verdadeiras devido à adulteração de resultados por parte de Dilsinho.

A coleguinha Fernanda Chorona foi aos prantos e não se conformava com a situação. Tentou reclamar para a direção, depois contou para seus pais e ameaçou fechar a escola. A prova foi feita novamente, e o professor Zveitinho tentou acalmar os ânimos dos alunos dizendo o seguinte: “Quem foi bem na prova anterior, não precisa temer, pois já sabe o assunto. Aqueles que foram mal, terão mais uma chance, e se atingirem um resultado positivo é porque melhoraram e aprenderam a matéria.”

Moral da História:
Às vezes é preciso mudar alguma coisa errada, mesmo que tenha que prejudicar alguém.Mas se você for bom mesmo, consegue passar por cima de tudo e voltar a ter uam boa nota.

O que aconteceu com os personagens?
Dilsinho foi expulso do colégio. Zveitinho vive com dor de cabeça por causa das reclamações de Maria Fernanda Chorona, e ameaçou a menina com uma possível regressão de série. Maria Fernanda Chorona está tentando de tudo para passar e não aceita de jeito nenhum a decisão do professor.

Maria Fernanda chorona tirou a segunda melhor nota da turma e conseguiu se classificar, junto com mais quatro colegas, para um campeonato de matemática que irá acontecer em diversas partes da América. Por vaidade, Chorona queria ser a primeira, mas seu colega José Gavião foi melhor e se classificou em primeiro.

Chorona ficou mais brava ainda, ao saber que seu vizinho Paulo Odone, presidente do Grêmio estudantil Campeões do Mundo, voltou a estudar em seu colégio depois de passar por um intercambio em um escola de menor expressão, apenas para acrescentar em seu currículo e mostrar a todos que já estudou e passou em todas as escolas, sendo o melhor da classe sempre...

0 Cornetadas

O melhor do ano 

Diego Corneta

Cabelos desgrenhados, jeans surrado, um par de tênis velhos, camiseta e a indefectível camisa de flanela xadrez. Sim, Eddie Vedder estava vestido a rigor, como um adolescente grunge desleixado. E... "Go"! Abriram o fim de noite com uma das músicas mais explosivas do set. O público delirou.

40 mil pessoas para ver uma única banda. Um único objetivo. Parece até frase pronta de trailer de filme. Mas foi épico. A propósito, o Mudhoney abriu muito bem com um show de 40 minutos. Vigoroso, pesado e competente. Voltando ao Pearl Jam; logo na terceira música, "Animal", todo mundo, repito, todo mundo mesmo, já estava totalmente envolto e embevecido. Mais delírio.

E o cara é gente boa. Durante o caldeirão de hits que eles despejavam sobre o público sedento, Eddie Vedder lia num caderno frases em português. Isso mesmo em português! Tudo bem que parecia o Papa João Paulo II falando, mas foi simpático. "Cuidie do prrróximou. Ê..ssa noitie esstá maR avilousa". Nem chuva, nem sede, nem frio; nada parecia tirar o ânimo da platéia. Cantaram (cantamos) todas as músicas juntos, em coro. Destaque para as belíssimas "Given to Fly", "Better Man" e "Black". Destaque também para as poderosas "Once", "Do the evolution" e "Alive".

Quer saber? Destaque para o show inteiro! Até mesmo a cover "I Believe in Miracles" e a pouco conhecida "Don't gimme no lip" (cantada pelo guitarrista Stone Gossard) foram ótimas. Aliás, todos da banda são ótimos. Há momentos gloriosos com três guitarras (Eddie também toca), baixo marcante e bateria imprevisível. Vedder ainda pediu desculpas pelo atraso de 15 anos e prometeu voltar em breve. Na última música, eles prolongaram o solo e insistiam em não terminá-la. Parece que estavam pedindo desculpas por acabarem o show. Sob o solo de "Yellow Ledbetter", Eddie cantarolava "obrigadou São Paolou..."

E em pouco mais de duas horas o tempo e o espaço pararam para ver e escutar o Pearl Jam. Nesse ano, eu fui a vários shows. Pearl Jam foi o melhor, os caras estão em excelente forma. Eddie Vedder, com sua simpatia e seu vozeirão arrastado, botou todo mundo no bolso. A maior homenagem que o público de São Paulo poderia receber veio quase no final do show. "It's better than Seatle. Really, it's better than Seatle", falou Eddie Veder. E os Strokes ainda vão ter que comer muito feijão.

Set list do show de sexta
Go, Hail Hail, Animal, Green Disease, Corduroy, Given To Fly, Even Flow, Faithfull, MFC, Porch, I Got Shit, Once, Glorified G, Do The Evolution, Better Man, Alive, Man Of The Hour, I Believe In Miracles, Last Kiss, Don’t Gimme No Lip, Rearviewmirror, Save You, Black, Jeremy, Yellow Ledbetter.

O melhor do ano
Chocho, chocho. E o campeonato acabou. Os dois times que lutavam pelo título perderam. E agora vai ser uma "batalha jurídica" para o Corinthians ficar com o título. Não estou com a menor paciência para acompanhar isso. Se o Timão tivesse surrado o Goiás, como deveria ter feito, não ia sobrar espaço para essas manobras de advogados, "guerra de liminares" e afins.

Se o Timão tivesse surrado o Inter, como deveria ter feito, tudo seria mais fácil. Se tivesse surrado o São Caetano, também seria mais fácil. Se não tivesse vacilado e empatado em casa com Juventude, Atlético MG, Botafogo, Goiás; seria mais fácil. Poderia ter sido mais fácil e mais bonito. Se, se, se... Palavras, palavras, palavras... já dizia um príncipe dinamarquês atormentado pelo fantasma do pai.

Em meio a esse festival de "ses", hipóteses e especulações; um jogador se destacou. Carlitos Tévez. Chegou meio desconfiado, e sob forte desconfiança. Argentino, salário altíssimo e invejado, apanhou até dos seus companheiros. Lembram-se que no início do Paulista ele quase não estreou porque estava com inflamação? Era inflamação nas pancadas de travas de chuteira que o perseguiam até nos treinos. Pode não ser culto, é avesso à entrevista, tem um portunhol áspero e claudicante, mas é inteligente. Dentro e fora de campo. Não engole sapo e quando fala, mostra muita esperteza e consciência dos seus atos.

Tévez é sim a cara do Corinthians. Já está e vai ficar na história do clube. É a raça alvinegra personificada. Toda vez em que ele esteve em campo, lutou do começo ao fim. Não fugiu da briga e foi recompensado com o título e mais 20 gols. Se o time não fez um campanha histórica, se a equipe teve falhas incríveis; ele, ao menos, merece o título mais do que qualquer outro. Foi o melhor do ano.

PS: Ainda essa semana sai o resultado do Boleta, o Bolão do Corneta. Aguardem.

0 Cornetadas

sexta-feira, dezembro 02, 2005

"A bola é minha amiga, minha companheira, minha namorada. É tudo para mim. Sem a bola não sou nada" 

Diego Corneta

Ronaldinho Gaúcho acaba de ganhar a Bola de Ouro, prêmio para o melhor jogador da Europa. É uma distinção até mesmo mais antiga que o prêmio da FIFA. Aliás, tudo indica que ele deve ser eleito novamente como o melhor do mundo. Enquanto isso não acontece, confiram algumas coisas que andam falando dele. Com o Romário não era assim, Ronaldo também não era unanimidade. Dos que eu me lembro, só mesmo Maradona recebeu tantos elogios rasgados.

Depois do jogo contra o Real Madrid
A atuação de Ronaldinho no clássico de contra o Real Madrid gerou elogios em toda a imprensa internacional e inspirou até a súmula da partida. O árbitro Iturralde González destacou no documento oficial do jogo a manifestação inusitada da torcida do Real Madrid, que, no lugar de protestos, preferiu aplaudir o meia-atacante brasileiro e o time adversário apesar da derrota de 3 a 0 e do show do jogador adversário. "Quero ressaltar em todo momento o bom comportamento do público", escreveu ele.

"Ronaldinho, com dois golaços, confirmou ser o número um do mundo diante de um público que se rendeu à sua magia", destacou o Mundo Deportivo. "Um estratosférico Ronaldinho aposenta os galácticos", estampou o Marca. "Ronaldinho é um ser superior", trouxe o As.

A Gazzetta dello Sport disse que "Bernabeu se ajoelhou diante de Ronaldinho" e, em suas páginas internas, chamou o brasileiro de "novo Fenômeno", alusão ao apelido que Ronaldo ganhou na Itália. "Transforma a partida em um largo e feliz cenário para o futebol. Sua exibição é uma mescla de circo e playstation", descreveu o diário.

"Ronaldinho Gaúcho ofusca glórias do Real Madrid", disse o respeitado Le Monde. Completou ainda: "Houve uma transmissão de poder no estádio Santiago Bernabeu, em Madri, onde o genial atacante brasileiro multiplicou suas façanhas. (...) Os 80 mil espectadores deixaram de lado as zombarias dirigidas aos seus heróis arrasados para aplaudir o atacante brasileiro. (...)

Este reconhecimento foi obtido apenas pelo argentino Diego Maradona, no tempo do seu esplendor. (...) Assim como um marimbondo belicoso, ele avança em velocidade sobre os seus adversários, gira em volta deles e acaba picando sua vítima, no caso o goleiro. Em duas oportunidades, este solista genial de 25 anos efetuou um slalom entre os pares de piquetes da defesa madrilena, antes de concluir (15º e 33º minutos do segundo tempo)".

Depois da Bola de Ouro
O Marca, de Madri, fez ao brasileiro a homenagem mais vibrante: "Jogadores como Ronaldinho são, simplesmente, um presente do céu (...) Ronaldinho é o objeto final do futebol. É a razão de ser desse esporte. O brasileiro já é um desses jogadores universais que pertencem a todos nós."

Nessa mesma linha, o jornal catalão El Mundo Deportivo reconheceu: "Ronaldinho é patrimônio do Barça, mas seu futebol pertence a todo o mundo."

"Com a entrega da Bola de Ouro a Ronaldinho, confirma-se a mudança de ciclo, a transferência de poder do Madrid para o Barça", comentou o As, de Madri.

Palavras de David Beckham
"Um jogador como Ronaldinho deveria pertencer ao nosso escrete".

Palavras de Tostão
"Ronaldinho Gaúcho não precisa mais ser o melhor da temporada para ser o melhor do mundo. Ele já está no nível de poucos supercraques, como Maradona, Garrincha, Di Stefano, e só abaixo do Pelé. Após ver o Ronaldinho Gaúcho jogar, o futebol fica sem graça na sua ausência. Mesmo os belíssimos lances parecem normais, comuns e repetidos, como se fossem produzidos em larga escala para o consumo. Já as jogadas do Ronaldinho Gaúcho são pessoais, únicas, surpreendentes e com um repertório interminável. São uma mistura de realidade e fantasia, como os sonhos e delírios de Gaudí, Pablo Picasso, Joan Miró e Salvador Dali".

Agora, o próprio Ronaldinho declarando seu amor à bola
"Para mim o mais importante sempre foi a família e depois a bola. Graças à bola tenho uma vida que me satisfaz e posso dar a meu filho uma boa educação. Graças à bola, quando olho para minha mãe sinto que tem orgulho de mim. Eu como, ando, vejo televisão, durmo e... sempre tenho uma bola ao meu lado. Se pudesse comeria a bola! Graças à bola jogo no Barça... A bola é minha amiga, minha companheira, minha namorada. É tudo para mim. Sem a bola não sou nada", disse ele em entrevista logo após a conquista da Bola de Ouro.

Finalmente, um Sofisma Cafajeste
O mundo é uma bola.
A bola, hoje, é do Ronaldinho.
Logo, ele tem o mundo aos seus pés.

1 Cornetadas

This page is powered by Blogger. Isn't yours?